Saiba quem Foi Pablo Escobar


Nome Pablo Emilio Escobar Gaviria
Data de Nascimento 1 de dezembro de 1949
Local de Nascimento Rionegro, Antioquia
Data de Morte 2 de dezembro de 1993 (44 anos)
Local de Morte Medellín
Nacionalidade colombiano
Outros nomes El Patrón
Pablito
Don Pablo
Ocupação Chefe do Cartel de Medellín
Religião Católico romano
Crime (s) Tráfico de drogas
Contrabando
Extorsão
Suborno
Assassinatos
Lavagem de dinheiro
Corrupção política
Terrorismo
Pena 60 anos de prisão
Situação Morto
Esposa María Victoria Henao Vallejo (1976-1993)
Filho (s) Sebastián Marroquín (1977)
Manuela Escobar Henao (1984)
Valor da recompensa US$10 milhões (1993)
Procurado por Polícia Nacional
 DEA
Fuga 22 de julho de 1992
Término da fuga 2 de dezembro de 1993
Afiliação (ões) Cartel de Medellín
Inimigo (s) Cartel de Cali
Los Pepes
Pablo Emilio Escobar Gaviria (Rionegro, 1 de dezembro de 1949 – Medellín, 2 de dezembro de 1993) foi um narcotraficante colombiano que conquistou fama mundial como "o senhor da droga colombiano", tornando-se um dos homens mais ricos do mundo graças ao tráfico de cocaína nos Estados Unidos e outros países.[1] Membros dos governos norte-americano e colombiano, repórteres de jornais e o público em geral o consideram o mais brutal, impiedoso, ambicioso e poderoso traficante da história.[2][3]

Juventude

Pablo Escobar nasceu em Rionegro, Colômbia, sendo o terceiro de sete filhos de Abel de Jesús Escobar Echeverri,[4] um fazendeiro, e de Hermilda de los Dolores Gaviria Berrío,[5] uma professora de escola primária.[6] Como um adolescente nas ruas de Medellín, ele começou sua carreira criminosa por supostamente roubar lápides para revendê-las a traficantes. Seu irmão, Roberto Escobar, nega isso, afirmando que as lápides vinham de donos de cemitérios cujos clientes haviam parado de pagar pela manutenção das lápides e que eles tinham um parente que tinha um negócio de monumentos.[7] Ele estudou por um curto período de tempo na Universidade Autônoma Latinoamericana, em Medellín.[8]

Escobar envolveu-se em muitas atividades criminosas com Oscar Bernal Aguirre, como a aplicação de golpes, venda de cigarros contrabandeados e bilhetes falsos de loteria, além de roubo de carros. No início de 1970, ele era ladrão e guarda-costas e conseguiu 100 mil dólares depois de sequestrar um executivo de Medellín, antes de entrar no comércio de drogas.[9] Seu passo seguinte foi se tornar um milionário ao trabalhar para o contrabandista Alvaro Prieto. A ambição de infância de Escobar era se tornar um milionário até os 22 anos.[10]

Narcotráfico 

Em The Accountant's Story, o irmão de Pablo, Roberto Escobar, descreve o meio pelo qual Pablo passou da simplicidade e obscuridade da classe média para se tornar um dos homens mais ricos do mundo. No auge de seu poder, o cartel de drogas de Medellín estava contrabandeando quinze toneladas de cocaína por dia, no valor de mais de meio bilhão de dólares, para os Estados Unidos. De acordo com Roberto, ele e seu irmão gastavam 1000 dólares por semana com elásticos para embrulhar as pilhas de dinheiro, armazenando a maior parte dele em seus armazéns; 10% da fortuna tinha de ser descartada por ano devido à "deterioração" por ratos que se infiltraram à noite e mordiam as notas de cem dólares.[10]


Pablo Escobar em 1977
Em 1975, Escobar começou a desenvolver a sua operação de venda de cocaína. Ele mesmo voou várias vezes, principalmente entre a Colômbia e o Panamá, para contrabandear a carga para os Estados Unidos. Quando mais tarde comprou 15 aviões novos e maiores (incluindo um Learjet) e seis helicópteros, Escobar aposentou seu antigo avião e o pendurou acima do portão do seu rancho, a Hacienda Nápoles. Em maio de 1976, Escobar e vários de seus homens foram presos e encontrados com 18 kg de pasta base depois de voltar a Medellín com uma carga pesada do Equador. Inicialmente, Pablo tentou, sem sucesso, subornar os juízes de Medellín que estavam começando o processo contra ele. Em vez disso, depois de muitos meses de disputa 
0 Comments